Não me digas que me amas se não é em mim que pensas

Só paleio nessas palavras que cospes e tanto acreditei , não sei bem como isso pode ter acontecido. Hoje questiono-me porque senti o que nunca devia sentir por ti, juro.
O teu corpo estava do meu lado todos os dias, mas o teu pensamento estava noutra. Como podias fazer-me isto? Continuares a alimentar este meu sentimento tramado, e que cuspias sem sentimento as palavras que eu cega amava ouvir.
Pensava que eu era quem tu precisas, era em quem tu pensavas e seria a peça essencial para te sentires completo. Sei que era ciumenta, sei que era de feitio complicado e que por vezes de tpm só queria chocolates e aqueles filmes todos lamechas. Não lhes achavas piada eu sei, também sei o quanto detestas todas as alturas em que existe a minha mudança de humor. Não fazia por mal, era algo que não conseguia controlar , era algo que já me estava na pele, tal como amar-te perdidamente.
Amava-te assim, juro que tudo era sincero menos TU!
Não sei o que falhou, se fui eu, se foste tu, seu mentiroso. Se foi os sentimentos que eram demasiados para ti que nem um bocado merecias. Só te peço que não digas que me amas em vão, se não pensas nela. Ser mentiroso para toda a vida ,custa. E o meu amor por ti, custou-me todo este sofrimento e a dedicação como uma perda de tempo.
Anúncios

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google photo

Está a comentar usando a sua conta Google Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s