Health and care #5| A “minha” fisioterapia

Olá a todos

Hoje vou falar-vos de algo que andava faz um tempinho para vos contar, pois é ando na fisioterapia. Certamente devem-se questionar como assim ando na fisioterapia , o que eu tenho ? Eu explico-vos tudo!

Vocês não sabem mas desde que sou pequenina que sofro de problemas na coluna , e isso afeta todos os meus ossinhos. Também em parte derivou de todas as quedas das escadas, das quedas que dava no chão, no peso da mochila e todos os exercícios físicos que fazia e que nem devia. Com o passar dos anos, e com o desenvolvimento dos meus ossos veio a agravar as dores ás minimas coisas, a forma como dormia , como corria, o torcer consecutivo dos meus pés desajudava.

No título usei as aspas na “minha” fisioterapia, não que seja minha a fisioterapia, mas foi a forma como eu achei mais indicado para vos contar sobre as minhas semanas ultimamente. A minha fisioterapia chegou faz umas semanas e sabem que isso me veio aliviar imenso ? Vou contar-vos um pouco a minha história

Eu tenho , um desvio lombar destro convexo, tenho atualmente 19 anos e os meus ossos estão lastimáveis. Desde que sou pequena sempre detestava as mochilas com as duas alsas , gostava de andar de saltos era o meu entretenho quando era pequenina (afinal quem não gostava de brincar com os saltos altos da mãe?). Consequentemente, fiz imensos raio-x á coluna, tomei cálcio e sabia que tinha de ter imensos cuidados porque não podia cair para não agravar a minha situação. Fazia educação física dentro dos limites , porque os meus professores até ao 9ºano sabiam da minha história e acreditavam em mim e proibiam-me de maior parte dos exercicios.

Após ter entrado no 10ºano, houve mudanças a nível do peso do material, o fator de não ter cacifos na escola, a mochila pesada porque estava a 28km de casa e tinha de levar tudo o necessário incluindo comida.O exercício físico, as imensas escadas que tinha de subir e descer imensas vezes ao dia, foi agravando a minha situação. O professor de educação física não acreditava em mim e ainda achava que mentia, pois é e o médico de família não podia passar grande papel(segundo ele ) e eu continuei a fazer ginástica mesmo tendo dores horríveis.

Por vezes acordava demanha e sentia-me com tantas dores que o simples facto de por as pernas fora da cama, sentar-me, por os braços para cima doia. Andar ou subir escadas custava imenso , mas eu tinha de conseguir apesar das dores. Certo dia estava já no 11ºano e tudo continuava igual , o professor não acreditava em mim , fiz o raio do exercicio no ginásio que tanto o professor ateimava. Resultado magoeei-me mais uma vez , e não me conseguia mexer de onde estava, doia imenso.

Fui encaminhada para uma consulta de Fisiatria no Hospital de Abrantes em 2017, fui á consulta e o médico lá disse-me que eu tinha de fazer fisioterapia urgente e ser acompanhada. Dali encaminharam-me para a fisioterapia do hospital, com a recomendação de 3x por semana fazer fisioterapia. Mais tarde recebi, uma carta do hospital de Abrantes em que me dizia que não havia vaga para mim no hospital. Mais tarde fui encaminhada para o hospital de Portalegre a mais de 100km de casa , fui e mal entrei no consultório da doutora sai após 5 minutos de lá em que me foi dito “tens de aguentar as dores até morreres , fazeres piscina e mais nada “. Uma médica muito querida sem dúvida, não era fácil não.. Veio mais uma carta, uma carta que dizia o que eu tinha e que necessitava de fazer o exercício determinado, e tinha de apresentar na fisioterapia aqui no centro de saúde da minha localidade.

Após um ano recebi um telefonema de confirmação que tinha surgido uma vaga e se queria começar a fisioterapia, claro que disse logo que sim , porque finalmente ia me ajudar. E assim foi começei finalmente!!!

Começei e nomes próprios da máquina não vos sei dizer , deito-me numa maca despida da cintura para cima. Depois é me colocado nas costas um gel frio onde vai ser usado um ultrasom durante uns minutos , que vai a fisioterapeuta em movimentos circulatórios fazer ao longo da coluna.

Depois é me colocado uma almofada por baixo da barriga e uma almofada quente por cima das costas e assim fico mais uns bons minutos. Após isso, é me colocado um creme ao longo da coluna por mais uns bons minutos.

Agora vou á fisioterapia duas vezes por semana cerca de 1 hora, por mais umas 5 semanas . Depois vou ter uma consulta com a médica em Portalegre e vamos fazer novamente os exames e ver se preciso de continuar ou se vou parar.

E assim cá fica mais um post no blogue, com isto dizer-vos que é lamentável os professores não acreditarem em nós porque não são eles que sentem as dores , somos nós. E nós não temos direito de ser assim olhados pelos professores, porque só agravamos a nossa saúde e se não cuidar-mos de nós quem cuida ? Cuidem o melhor de vocês para não agravarem a vossa situação. Um beijinho

Anúncios

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google photo

Está a comentar usando a sua conta Google Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s